VISUALIZAÇÃO

Tópicos: História, Mercado, Arte, Tecnologia, Software.

Visualização.

A visualização arquitetônica é a habilidade de retratar a arquitetura futura e não construída no presente, englobando imagens estáticas, vídeos, panoramas, realidades virtuais e aumentadas, instalações interativas e entre muitos outros, sem uma definição de estilo específica, podendo ser desde um desenho a mão e pinturas, até um senário virtual de um filme.

VISUALIZAÇÃO

Com o rápido desenvolvimento e uso generalizado de software 3D, um crescente vários arquitetos e designers estão aplicando tecnologia 3D em seus projetos para complementar os métodos de representação 2D tradicionais. As tecnologias 3D visualizam e simplificam informações complexas e abstratas para clientes e produzem comprovações quantificáveis da qualidade, benefício econômico e funcionamento de um projeto.

Alguns argumentam que o alto custo e investimento de tempo necessário para o uso de software 3D são impedimentos significativos para a adaptação desses Softwares por Arquitetos e Designers. No entanto, com os avanços de programas de baixo custo, ou gratuitos, de renderização em tempo real, Arquitetos e Designers agora ganham independência e diminuem a necessidade de uma mão de obra especializada.

A demanda por visualizações 3d vai chegar a $5.72 bilhões até 2025

Dentre os fatores de crescimento da demanda pela visualização 3d, estão o aumento da demanda por produtos personalizados, a adoção crescente da renderização 3D no setor de construção e imobiliário, a terceirização de serviços de renderização 3D, o aumento da aplicação de renderização 3D na comunicação e  marketing dos projetos, e a crescente demanda por renderização em tempo real.

42% do mercado de visualização é dominado pela Arquitetura e Construção

Dentre os consumidores da visualização 3D, estão a Arquitetura, Engenharia e Construção, a Indústria Automotiva, a Indústria de Jogos ( que é lider em desenvolvimento da tecnologia de visualização 3d), a Indústria Hospitalar,  Manufatura, Mídia e Entretenimento.
No ramo da AEC, a visualização 3D facilita o descobrimento de falhas de projeto antes da construção, agiliza a tomada de decisões e comunicação, e potencializa o marketing.

 

38% do mercado da visualização é concentrado nos Estados Unidos.

Os Estados Unidos, Europa e Ásia, investem densamente no desenvolvimento computacional, e atualmente dominam o mercado da visualização 3d e produção de novas ferramentas de representação projetual.
No Brasil, apesar da falta de mão de obra especializada, e o lento ritmo dos avanços tecnológicos, a taxa composta de crescimento anual no mercado e adoção de visualização 3D é de 25% até o ano de 2026.

Render Rope Update.jpg

A ORIGEM

A visualização arquitetônica existe há séculos como um meio de comunicação de design e conceituação de edificações. Anteriormente reservado às indústrias de fotografia e jogos,  a renderização 3d ganhou força nas indústrias da Arquitetura, Engenharia e Design. Com o aumento do poder computacional, veio o desenvolvimento das mais avançadas ferramentas de software de modelagem 3D, tornando-as mais rápidas, demandando menos poder computacional, e mais financeiramente acessíveis.. 
Ferramentas computacionais permitem representações tanto hiper-realistas, quase palpáveis, quanto visões ideológicas, livre de erros, às vezes excedendo a realidade.
A arte de representar espaços migrou do desenho plano sem a busca pela profundidade espacial, para a perspectiva, capturando momentos mais fiéis a realidade, e subsequentemente para as vistas ortogonais axonométricas nos anos 1920, e o desconstrutivismo nos anos 80.

A década de 2010 no entanto, foi um momento de grandes avanços no campo da Inteligencia Artificial, Data Science, e Computação, tornando tecnologias de renderização mais acessíveis e eficientes, com o mercado de renderizações chegando a 1.5 bilhões de dólares em 2018.
Com novas tecnologias, é possível não só representar o mundo como ele realmente é, mas como explorar novas metodologias, criando distorções e simulações que aparentam reais mas que não seguem nenhuma regra do universo físico. Animações agora, convertem o estático em um leque de possibilidade infinito. Contudo, a falta de infraestrutura, bem como de especialistas técnicos, é um dos principais motivos pelos quais a visualização arquitetônica é usada em um número limitado de empresas, e concentrada em certas regiões como Estados Unidos, Europa e Ásia. A falta de recursos tecnológicos, e de suporte adequado, leva a um aumento no custo das soluções 3D.

PROCESSO

Passos Visualizacao.png

SOFTWARE

Com tantos programas de renderização e modelagem disponíveis, nos questionamos -
Qual é a diferença entre eles?
O tipo do programa influencia na qualidade e resultado final?
Para isso devemos primeiro entender a tecnologia por trás desses mecanismos.


CPU e GPU 
CPU (Central Processing Unit), ou Unidade de Processamento Central, em português, é o cérebro do computador, que processa poucas informações por vez. Já o GPU (Graphics Processing Unit), ou Unidade de Processamento Gráfico, processa várias informações simultaneamente.
Alguns programas de Renderização utilizam ambos (CPU e GPU) para criar vídeos e imagens, contudo, alguns programas só utilizam ou um, ou outro. 
O benefício de utilizar um programa que funciona com o GPU, é a rapidez de produção de imagens. Contudo, usar o CPU, pode significar uma capacidade maior de memória de vídeo e VRAM.

Biased e Unbiased
Biased (ou polarizado, em português), significa que o programa de renderização estimará os valores de cálculo de imagem, utilizando funções matemáticas ao invés de calcular cada pixel. Apesar desse processo ser mais rápido, os resultados podem não ser tão precisos. 
Unbiased (ou imparcial, em protuguês), significa que cada pixel é calculado sem interpolação entre os pixels, produzindo imagens mais precisas e realistas.
Muitos programas de renderização são capazes de produzir imagens utilizando ambos os métodos - polarizados e imparciais.


Phisically Based Rendering
PBR (ou Renderizações Baseadas na Realidade, em português), simplificadamente, é um processo que usa modelos e mapas realistas de sombreamento / iluminação junto com representação de valores físicos de superfície, para representar com precisão os materiais do mundo real.

FERRAMENTAS

V-Ray

Híbrido (CPU e GPU) - Imparcial

Funciona com- 
Cinema 4D, 3ds Max, Maya, Houdini, Softimage, Rhino, Modo, Nuke, Katana, Sketchup, Revit, Unreal

Corona

CPU - Imparcial e Polarizado 

Funciona com - 
3ds Max, Cinema 4D, ARCHICAD (alpha), Blender

Keyshot

CPU - Imparcial

Funciona Independentemente.

 

Maxwell

GPU - Imparcial

Funciona Independentemente com suporte para- 
Maya, 3ds Max, Softimage, Form•Z, Modo, Nuke, Rhino, ArchiCAD, Revit, Sketchup

Arnold

Híbrido (CPU e GPU) - Imparcial

Funciona com -
Maya, Cinema 4D, 3ds Max, Houdini, Katana, Softimage

Lumion

Híbrido (CPU e GPU) - Polarizado

Funciona Independentemente com suporte para arquivos-
Revit, Rhino, Sketchup, Autocad, 3DsMax, Archicad, VectorWorks, BricsCad.

 

Unreal

CPU - Polarizado

Funciona Independetemente com suporte para arquivos de 3ds Max, Revit, SketchUp Pro, Cinema 4D, Rhino, SolidWorks, Catia e uma série de outros formatos DCC, CAD.

RedShift

GPU - Polarizado

Funciona com - 
Maya, Softimage, 3ds Max, Cinema 4D, Houdini, Katana

Enscape

CPU - Polarizado

Funciona com-
Revit, Sketchup, Rhino, Archicad, Vectorworks.

EXEMPLOS

Ilustração.


A ilustração é um método que propaga a criatividade. Podendo ser um processo desenvolvido em fases, em que não há restrições impostas pela conceituação do que deve ser real.

 

Vantagens:

Não depende de uma ferramenta de renderização.

A ilustração estimula a imaginação do observador, e diminui o tempo de trabalho gasto em ajuste de materiais, luz e sombra. 

7a761b6508cdbbd9245c8609bedd12da.png

autor - Shahzia Sikander

Método |


Aquarela no papel Wasli

 

Misto

.
Um método misto normalmente se dá com uma base renderizada, seguida da adição de camadas no estilo colagem, em que escalas humanas, céu, e o entorno não precisam seguir as regras do realismo.

 

Vantagens:

Ter uma base renderizada pode permitir a obtenção de uma imagem com mais detalhes e atenção a qualidade de luz e sombra, enquanto os elementos de colagem apenas atuam como ambientação e criação de atmosfera.

khouri.JPG

autor - Khoury Arquitetura

Método |


Sketchup

V-Ray

Photoshop

 

Hiper-Realista.
 

Uma renderização Hiper-realista se baseia fortemente numa produção por um mecanismo de renderização, e modelagem 3d, focado em representar luz, materiais e profundidade de maneira fiel ao ambiente em que vivemos. 

Vantagens:

Pessoas que não possuem os olhos treinados para design ou arquitetura conseguem entender a proposta de projeto rapidamente, facilitando a tomada de decisões como definição de materiais e dimensionamento.

Unfolding Memories - Exterior 01 - B.jpg

autor - Victor B. Ortiz 

Método |


Autodesk Revit

Rhino 3D

Lumion 3D

Photoshop

Square Stage

APRENDA

Pós produção + Photoshop é um curso para aqueles que querem aprender as técnicas essenciais de composição e renderização. Aqui o aluno vai aprender como os maiores estúdios de visualização criam suas imagens (Técnicas de camera, cor, materiais, modelos e etc). O aluno concluirá o curso com habilidades diversas em composição de imagem e domínio de ferramentas.

ARTIGOS

Descubra mais sobre os tópicos da ArqBit na página de Artigos.